domingo, 28 de dezembro de 2008

SESSÃO DE DESCARREGO!!!

2008 foi um lixo? Tomou vários atrasos? pretende que o ano que vem seja melhor, entretanto ja perdeu as esperanças?
PARE DE SOFRER!!!
O último vanguarda do ano propõe uma SESSÃO DE DESCARREGO, mandando essa zica pra casa ducaralho e ja desde então esperando o primeiro PROBLEMA de 2009. Por favor, não seja você a primeira pessoa a me importunar.

SESSÃO DE DESCARREGO tracklist:
Satanique Samba Trio - Cancro Molly
per-vas nefandum - piano bar death (split LP com teatro satanico)
Música das Cinzas - multinational corporations (Música das Cinzas X Napalm Death)
teatro satanico - lo sperma di vittorio (split LP com pervas nefandum)
THE HERMENEUTICS OF FEAR OF GOD (faixas 1, 5 e 6)
o mundo entre aspas - aguarde instantes que ao término melhor ficará
o mundo entre aspas - peixe de fogo ladra em vias de lava exultante
MINCH - Lipucci Minch (from Unleashed Aggression EP)
MINCH - A Vacuum of Evangelism (from Americas Most Wanted EP)
audiostench - war of stars (split ep 7´ com satanic death)
I5067.70 - Behind this (from extreme music from russia)
Maurizio Bianchi - Maidanek (from symphony for a genocide (k7 tape))
Goverment Alpha (faixa sem titulo, split com napalmed)
maldoror - she - the white tears of the maggot
Merzbow & Gore Beyond Necropsy - In Tight Disorder
Rorogwela - Death Lullaby (from extreme music from africa)
Betty Cannery - Closeted (from extreme music from woman)
Candi Nook - Schizephrenesis II (from extreme music from woman)

Para download das músicas deste programa, CLIQUE AQUI!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Take this brother may it serve you well (Música das Cinzas X The Beatles)

Esta peça foi estreada sábado (29/11) no tributo ao álbum branco dos beatles pela ocasião dos seus 40 anos, nos quais tocaram as bandas Snooze, Elisa, Daysleepers e Plástico Lunar. O "interlúdio" eletroacustico aconteceu no set da Snooze (a primeira banda da noite) com o trio Fábio, Rafael e Luiz Oliva, tendo nos teclados o pernambucano Ítalo. Ao final de "The Continuing Story of Bungalow Bill" foi iniciada a difusão da peça, (ainda sob as microfonias da guitarra de Luiz), num esquema meio 'armengado' mas que funcionou numa boa, sem prejuizos para a audição da peça. Sem prejuizo, quanto ao equipamento, já que o ambiente além de ser um bar, estava lotado de jovens (eternamente barulhentos). Para alguns era um interlúdio para bater papo, para outros uma tentativa de ouvir a peça, enquanto outros ficavam com cara de "o que porra está acontecendo?", afinal tava rolando um remix daquela música do album branco que ninguém ouve (já que é a penúltima faixa do disco e ainda vem seguida de "good night"). Ao final da peça, a banda novamente posicionada ataca com "Glass Onion", sem dar tempo a questionamentos. Para melhor contemplação, a peça foi 'reprisada' no programa vanguarda deste domingo (01/12).
Clique AQUI e ouça esse remix de Revolution #9 intitulado "Take this brother may it serve you well".
Uma última informação: Música das cinzas está preparando um álbum de remixes para 2009. aguarde!
****
Acabei de assistir esse curta metragem no youtube e achei legal postar aqui. além de poder ouvir a versão original de revolution #9, ainda tem um curta-metragem experimental (tão quanto a música) que eu achei bem legal.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

VI ENCUn (Encontro Nacional de Compositores Universitários)

Começou ontém as 19 horas o sexto Encontro Nacional de Compositores Universitários.
Desde 2003, com a sua primeira realização, em Campinas – SP, o encontro é um ambiente musical único no Brasil. No ENCUn se reúnem jovens compositores de vários estados para fins que vão desde a execução, gravação e difusão das suas peças, sempre em concertos abertos ao público, até discussões mais amplas, envolvendo a relação música/sociedade. São também oferecidos cursos e oficinas para os participantes do encontro, que, por meio destes, praticam o intercâmbio das suas experiências criativas.

O V ENCUN foi realizado em São Paulo, no Centro Universitário Maria Antônia, entre os dias 07 e 12 de outubro de 2007. Na ocasião, participaram mais de 50 jovens compositores - estudantes de cursos de graduação e pós-graduação em composição, professores, e pesquisadores de atividades diversas, incluindo concertos diários, oficinas e audição das obras integrantes dos concertos seguida de debate.

Neste ano, o VI ENCUN será realizado de 09 a 15 de novembro de 2008, em Salvador, como parte da comemoração dos 200 anos da UFBA. Para a organização do encontro, uma comissão está formada por alunos da graduação da Escola de Música e do Programa de Pós-Graduação em Música da UFBA e contam com o apoio do Grupo Genos de Pesquisa; Pró-Reitoria de Extensão da UFBA; Escola de Música da UFBA e OCA – Oficina de Composição Agora.

Para maiores informações (horarios, locais, cursos, oficinas e concertos, visite a página do evento: http://wiki.genos.mus.br/encun2008/

Sergipe também conta com uma composição minha selecionada para os concertos do evento. Chama-se "o voyeur e a exibicionista". A música é uma narrativa eletrônica em duas composições gravadas em canais independentes (L/R)que são executadas simultaneamente, representando o gestual dos personagens da narrativa. Uma das minhas primeiras composições completamente eletrônicas que ao meu ver rendeu um resultado satisfatório. A obra foi composta em 2006. para ouvir, visite esta página na tramvirtual.

Em breve ainda neste post, novidades do evento.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

A Sagração da Primavera (reg. Esa-Pekka Salonen)


A OBRA:
A Sagração da Primavera é um balé em dois atos composto por Igor Stravinsky em 1913 e é considerada a obra que marca o início do modernismo na história da música. Composta sob encomenda para os Balés Russos de Diaghilev, a obra teve sua Premiére no dia 29 de maio de 1913 no Théâtre des Champs-Élysées, em Paris. Com sua exótica abordagem rítmica, desafiando bom número de regras e contestando tudo que se conhecia até então a obra causou um escândalo memorável na capital francesa. A Sagração conta a história da imolação de uma jovem que deve ser sacrificada como oferenda ao deus da primavera em um ritual primitivo, a fim de trazer boas colheitas para a tribo.
A obra subdivide-se em duas partes principais:

1. A adoração da terra (8 seções);

01 - Sagração da Primavera - Introdução
02 - Os augúrios primaveris (Danças das Adolescentes)
03 - Ritual do Rapto
04 - Rondas da Primavera
05 - Jogos das tribos rivais
06 - Cortejo do sábio
07- Adoração da Terra (O sábio)
08 - Dança da Terra

2. O sacrifício (6 seções).

09 - Parte dois - Introdução
10 - Círculos místicos dos adolescentes
11 - GLorificação da eleita
12 - Evocação dos ancestrais
13 - Ritual dos ancestrais
14 - Dança do sacrifício (A eleita)

A orquestração necessária é gigantesca (nada menos que 8 trompas no colossal grupo de 38 instrumentos de sopro). A obra confronta todas as exigências da tradição da música ocidental, que, até o início do século XX, colocam a melodia e a harmonia acima do ritmo na hierarquia dos elementos musicais. A Sagração subordina as duas primeiras à terceira. Essa inovação e a inspiração que ela causou nas gerações futuras causaram uma profunda revolução naquilo que se acreditava em música.
"Sonhei com um grande ritual pagão! Tive uma soberba visão repleta dos mais inusitados efeitos sonoros indefiníveis (...) Os sábios anciãos estão sentados num círculo e observam a dança que antecede a morte da jovem que vão oferecer como sacrifício ao deus da Primavera, com vista a conquistar a sua benevolência", descreveu o compositor.
a música fortemente ritmada, dissonante e "selvagem" sugere uma atmosfera primordial e uma época primitiva. A coreografia, por seu lado, tinha um carácter erótico e também primitivo, indo ao arrepio de tudo quanto o público parisiense estava habituado a ver. Atualmente, o Sacre du Printemps já não escandaliza o público. É mesmo uma das mais celebradas peças para bailado, tendo vindo a integrar o repertório de muitas companhias de dança.

O COMPOSITOR:
Ígor Fiódorovitch Stravinski — (1882 – 1971) foi um compositor russo, um dos mais influentes nomes da música do século XX, considerado pela Time uma das cem pessoas mais influentes do século XX. Sua carreira como compositor foi notável por sua diversidade. Sua obra tem influências de canções folclóricas, primitivismo, jazz, Música classicista, bitonalidade, atonalidade e serialismo.
Filho de um cantor da ópera imperial de São Petersburgo, aos vinte anos estudou com o compositor Rimsky-Korsakov. Em 1910, compôs Pássaro de Fogo – o primeiro de uma série encomendada pelo Balé Russo, e obteve imediato sucesso. A partir daí, outras obras para balé lhe seriam solicitadas. Em menos de um ano, mais uma vitória. Dessa vez, com Petrushka, interpretada por Nijinsky. Mas foi com a célebre A Sagração da Primavera (1913) que seu nome entraria mesmo para a história da música universal. A apresentação da obra causou escândalo devido às dissonâncias, à assimetria e alternância de ritmos da música. Reza a lenda que stravinsky profriu um "vão para o inferno" ao publico, durante o tumulto na estreia da sagração.

O MAESTRO:
Esa-Pekka Salonen é maestro e compositor finlandês, (ja foi maestro da Filarmônica de Los Angeles e da Filarmônica de Londres). estudou corne e composição na academia Sibelius, assim como regência. Sua primeira experiência com regência veio em 1979 com a Finnish Radio Symphony Orchestra, apesar de ele se considerar principalmente um compositor. Em 1983, contudo, ele apresentou-se com a Filarmônica de Londres, a Sinfonia n° 3 de Gustav Mahler, o que deslanchou sua carreira como maestro. Ele se tornou então maestro convidado entre 1985 a 1994. Em novembro de 2006, Salonen foi anunciado como o novo maestro principal da Filarmônica de Londres em 2008.
Salonen foi maestro principal da Swedish Radio Symphony Orchestra de 1984 - 1995, e é mundialmente reconhecido por sua dedicação em performance e gravação de músicas contemporâneas. Ele ganhou o "Gramophone Award" por sua gravação da Sinfonia n/ 3 de Witold Lutoslawski.

clique para baixar a sagração da primavera (de quebra você leva mais uma Sinfonia em 3 movimentos).
Veja a baixo a utilização desta belíssima obra no desenho fantasia dos estudios Disney (1940).
parte 1

parte 2

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

William Sheller - Lux Aeterna [cbs - 1972]


William Sheller abandonou a escola aos 16 anos para estudar composição com Yves margat. posteriormente estudou harmonia, fuga e contraponto no conservatório de paris. Teve uma carreira de sucesso tanto como cantor pop quanto como compositor erudito, compondo também diversas trilhas sonoras para filmes e fazendo arranjos para outros músicos.
Lux aeterna é uma dos poucos bem sucedidos exemplos da fusão entre banda de rock e orquestra. Completamente escrita e regida por William Sheller em 1972, que à esta época era um canto de sucesso. Lux Aeterna é composta de coro, orquestra sinfônica, e banda de rock (baixo, guitarra, órgão/teclado e bateria).
Em alguns pontos da obra, a guitarra se eleva por sobre a orquestra, trazendo consigo o resto da banda, lembrando sempre ao ouvinte que isto é um album de rock no final das contas.
Há também uma presença ocasional de narração, vozes que vão e vem entre os alto falantes direito e esquerdo, alem de ruidos eletrônicos.
Alguns críticos comparam a peça de sheller com Atom heart mother do pink floyd, pela formação desta peça (orquestra, coro, e banda de rock).
Este album foi lançado pela CBS em 1972, tendo uma reedição em 1975 com capa diferente (e horrível, diga-se de passagem) tendo também uma reedição remasterizada em CD em 2001, trazendo novamente a capa original. Esta é uma gravação produzida em estudio.
Segue a baixo o tracklista tal qual sugerido no LP.
A1 Introit (3:22)
A2 Ave Frater, Rosae Et Aurae (4:25)
A3 Opus Magnum (Part 1) (2:48)
A4 Opus Magnum (Part 2) (2:12)
A5 Lux Aeterna (1:30)
B1 Sous Le Signe Des Poissons (5:58)
B2 Hare Krishna (6:22)
B3 Sous Le Signe Du Verseau (6:37)

DOWNLOAD ALBUM

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Sonic Youth!


O programa #73 foi um especial com a banda norte-americana Sonic Youth, formada no ano de 1981, em Nova Iorque. Sua formação atual é Thurston Moore , Lee Ranaldo, Kim Gordon, Mark Ibold e Steve Shelley. O grupo possui um estilo musical que mistura rock alternativo, elementos de noise, post-punk e composições avant garde. No programa foram ao ar algumas gravações da série Sonic Youth Recordings (selo criado pelo sonic youth em 1996, direcionado a lançar albuns do próprio grupo ou deles em parceria com outros compositores, mais voltado à improvisação livre e música experimental). O oitavo album do selo foi lançado em julho, e inclui a sessão ao vivo improvisada 'Other Sides of Sonic Youth', [download] que data do festival Roskilde de 2005, na Dinamarca. com os convidados Mats Gustafsson (saxofonista sueco) e o japonês Masami Akita (aka Merzbow). A actuação consistiu numa improvisação estruturada de 60 minutos, à qual foram sendo adicionados e subtraídos músicos, um a um, até que restou apenas Masami no palco).
Uma curiosidade sobre esta série é que cada disco é lançado em uma língua diferente (tendo os títulos das músicas e o texto das capas nessas linguas). são elas em ordem de lançamento: francês, alemão, esperanto, japonês, lituano, arpitan (que é uma das três grandes línguas galo-romanas) e por fim, dinamarquês.

A discografia deste selo é a seguinte:
* Sonic Youth - SYR1: Anagrama
* Sonic Youth - SYR2: Slaapkamers Met Slagroom
* Sonic Youth/Jim O'Rourke - SYR3: Invito Al Cielo
* Sonic Youth and others - SYR4: Goodbye 20th Century
* Kim Gordon/Ikue Mori/DJ Olive - SYR5
* Sonic Youth/Tim Barnes - SYR6: Koncertas Stan Brakhage Prisiminimui
* Sonic Youth - SYR7: J'Accuse Ted Hughes
* Sonic Youth with Mats Gustafsson and Merzbow - SYR8: Andre Sider Af Sonic Youth

Clique aqui
para baixar as faixas apresentadas no programa:

1- Kim Gordon, DJ Olive & Ikue Mori - Take Me Back [syr5]
2- Sonic Youth - Voice Piece for Soprano (yoko ono) [syr4]
3- Sonic Youth - Burdocks (Christian Wolff) [syr4]
4- Sonic Youth - mieux: de corrosion [syr1]
5- Sonic Youth - Invito al Cielo [syr3]
6- Sonic Youth - european son (thurston moore & Sonic Youth velvet underground cover)

obs: O cover do velvet underground não se encontra nesta série de gravações do SYR.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

desconforto ou qualquer título que lhe caia melhor (Alessandro Santana - 2008)



Este vídeo é parte de um projeto apresentado à Universidade Federal de
Sergipe como um pré-requisito para a graduação de licenciatura
em artes visuais. trata-se de um programa gravado em vídeo, baseado
nas estéticas dadaísta (no que se refere ao caótico) e surrealista, que
aponta para a questão do onírico num quebra cabeça que inclui peças do
real e do imaginário de uma mente atormentada, e resulta num mosaico
de imagens e sons derivados do inconsciente diante do stress do cotidiano
da vida pós moderna. Será sonho ou realidade? as verdades se
misturam nesse jogo onde o único sentimento existente é o desconforto.
Roteiro, direção, câmera e edição: Alessandro Santana

Finalmente, na rede.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Edição # 70

Desde já pedindo desculpas pelo programa ter ido ao ar MONO! Por algum motivo, depois da troca do computador do estúdio da Aperipê FM, me toquei que o estudio estava 'surdo' do ouvido esquerdo (o popular L), e para não piorar a situação, foi decidido transmitir em mono para que os elementos do canal esquerdo não fossem obliterados das obras apresentadas no referido programa.
Segue a baixo o tracklist do programa.

Radiohead - Fitter Happier
Jonny Greenwood - Popcorn Superhet Receiver
Alexandre Fenerich - Viagem Insolita (Viagem sob paredes de ferro)
Brian Eno - 1/1

"Mais sano, mais feliz
Mais produtivo
Confortável
Não bebendo demais
Exercícios regulares na academia (3 dias por semana)
Relacionando-se melhor com seus atuais sócios e empregados
Descançar
Comendo bem (nada de comidas de microondas e gorduras saturadas)
Um motorista mais paciente e melhor
Um carro seguro (bebê sorrindo no banco traseiro)
Dormindo bem (sem sonhos ruins)
Sem paranóia
Cuidadoso com todos os animais (nunca lavando aranhas no buraco das tomadas)
Mantenha contato com velhos amigos (convide-os para um drink de vez em quando)
Frequentemente checar crédito no (moral) banco (buraco na parede)
Favores por favores
Carinhoso mas não apaixonado
Ordens regulares de caridade
On Sunday ring road supermarket
Não matar traças ou colocar água fervente nas formigas
Lavar o carro (mesmo aos domingos)
Não mais ter medo do escuro
Ou das sombras do meio-dia
Nada tão ridiculamente juvenil e desesperado
Nada tão infantil
Em um rítmo melhor
Mais devagar e mais calculado
Sem chance de escape
Agora autônomo (ser seu próprio chefe)
Preocupado (mas incapaz)
Um membro da sociedade informado e ativo (pragmatismo e não idealismo)
Não chorarás em público
Menos chances de ficar doente
Pneus que aderem no molhado (livrou-se do bebê amarrado no banco traseiro)
Uma boa memória
Ainda chorar em um bom filme
Ainda beijar com saliva
Não mais vazio e frenético
Como um gato
Amarrado a um pau
Que é levado à
Merda do inverno congelado (a habilidade de rir-se da fraqueza)
Calma
Mais em forma, mais sano e mais produtivo
Um porco
Em uma jaula
Sob antibióticos"

Radiohead - Fitter Happier (tradução)

A primeira do programa foi Radiohead com Fitter Happier, do album ok computer (1997). Radiohead, grupo inglês de rock que neste album começou a partir para o lado mais experimental, ou melhor dizendo, com composições mais elaboradas, instrumentos não convencionais, músicas com compassos anacrústicos e elementos não comuns à música pop em suas composições no album seguinte "kid A", lançado três anos depois do ok computer. Na verdade falamos do radiohead para falar do Jonny Greenwood - também conhecido como "o guitarrista freak do radiohead", que é multiinstrumentista e cria novos instrumentos. Ouvimos uma peça composta para a BBC de londres chamada "Popcorn Superhet Receiver" que é o seu primeiro trabalho para orquestra, numa versão interpretada pela BBC Concert Orchestra, da qual Greenwood é compositor residente. A composição disputou e ganhou o Composer Awards de 2006 pelo juri popular da "BBC Radio 3". Popcorn Superhet Receiver é inspirada em estáticas de rádio e nos acordes dissonantes da música de cristof penderecki, especialmente na peça "Threnody for the Victims of Hiroshima". Ainda no seu trabalho seguinte, greenwood veio a retomar trechos desta peça na trilha sonora do filme "there will be blood" (no brasil, chama-se sangue negro) do diretor Paul Thomas Anderson.
Temos dois links para o download da música (em formado real media, no site da BBC e no formato MP3 em nossos arquivos0). Seguem os links:
http://www.bbc.co.uk/radio3/newmusic/ram/bca_2006_greenwood.ram
http://www.4shared.com/file/61257398/f4421ba6/Jonny_Greenwood_-_Popcorn_Superhet_Receiver.html
Brian Eno, nascido Brian Peter George St. Jean le Baptiste de la Salle Eno (1948) é um compositor britânico, famoso pelo uso de sintetizadores, utilizados em seus diversos trabalhos, como o grupo Roxy Music e a sua parceria com o guitarrista Robert Fripp. Também trabalhou ao lado de David Bowie, David Byrne (dos Talking Heads) e U2.
Nos anos 70, publicou uma série de discos com músicas "direccionadas" (Para filmes, aeroportos, centros de reabilitação, etc, etc). A obra que ouviremos é a primeira faixa do album de 1978: Ambient #1 / Music for Airports. CHAMA-SE: "1/1" : para Acoustic & electric piano; synthesizer. Esta peça é uma excessão às outras do Album, pois foi composta por Brian Eno, Robert Wyatt e Rhett Davies, do soft machine.
A música neste album foi projetada com a intenção de tornar mais agradável a atmosfera estressante de um terminal de um aeroporto. As primeiras três trilhas no album são composições escassas com momentos de silêncio entre notas, aproveitando os espaços vazios com a sustentação das notas ocupando estes espaços. (consequentemente, inspirada pela peça "in a landscape" de john cage).
Nesta peça do brian eno, temos uma melodia de um piano solo que é repetida, e em compassos diferentes os outros instrumentos vão adentrando e saindo da melodia em um grupo modelando a música até um fenômeno natural de "faser". em alguns pontos os instrumentos tocam todos juntos, se separando em outras partes, o que acontece repetidas vezes durante toda a peça.
ambient music é aquele tipo de música que está lá, preenchendo o espaço sonoro vazio e, que só notamos que havia uma música quando alguem interrompe.
Clique no link a baixo para download do album completo.
http://www.megaupload.com/?d=WDIRE3JY

sábado, 2 de agosto de 2008

domingo 03 de agosto de 2008, especial JOHN CAGE

como uma prévia, estão aqui alguns videos de obras do Cage.
water Walk [executada num programa de TV nos idos de 1960 (acho que daí Zappa fez o mesmo no Steve Allen Show, 3 anos depois tocando bicicleta)].

A emblemática 4:33


incluindo este maravilhoso documentário do Peter Greenaway sobre o Cage (sem legenda, mas vale a pena exercitar seu inglês ou apenas observar a preparação / execução de muitas de suas peças.
http://ubu.artmob.ca/video/Greenaway-Peter_4-American-Composers_I_John-Cage_1983.avi

segunda-feira, 28 de julho de 2008

programa # 65

TRACKLIST

Faust - The Sad Skinhead
John Zorn - Anulikwutsayl
unrest work and play - rockabilly
ariamar - pilo
Luigi Russolo - Serenata (1921)
Arrigo Barnabé - clara crocodilo para dois pianos (CCBB, RJ, 21.10.2001)
Vânia Dantas Leite - Sforzattopiano
Alexandre Fenerich - Baal
Cryptic Weevil - prelude
nabiki - feet size 12,5cm
IDX1274 - Dacryphilia
Radioactive Prostitute - Firebranded
Sistrum - kosomagna
BBBlood - BeardEarRape
Lap Dancer - Scissors Slicing White Panties
Jute Gyte - Grief Autobahn
Napalm Jazz Scream - Yes , dog !
cracked dome - Track 01
horror media - firstly i would attatch her ears to a wal
Ezotera - Truck over your head
Beheaded Muslim - Shove Semtex Into Her Arab Cunt
MAIM - breathing and bleeding
Eye - Fist Feast
Torturing Nurse - Mei Ren Qi
Wertham - 5 seconds of domestic fun
Mutant Ape - I Planned It, Now I've Done It And It Feel
System Hardware Abnormal - babbo
EAB Haddad - Felation Germanophile
gnome - bumbaklaat
snma-chokeme.mp3
Moke Grotton - God Like
Scissortail - Choked
Splinter vs Stalin - le hanno cacciato i jeans e le han
Serial Raper - Its all about the power honey
DBS - Prison Sperm Bank
Damno Te - DeSade,RapeMe!
nxfxtxex - i'm not a rapist i'm a rapper. Richard Pryor
Alemao - La curva vuole godere
Anal Mayonnaise - Find a title about genitals
Mushy - 13245
Shithead - the long and meaningless excruciatiing voyag
oubliette - rape fantasy siamese twins [turgid animal b
Fecalove - Hana no hazukashime
AjaxFree - sister raped with panettone
Black Tamagotchi - Le rape si consumano crude in pinzim
Mindfuckingboy - Mindfucked
AjaxLove and FecalFree - please baby
NO - Cocaburra in Osaka
mmnmdmm - rape as cherry milkshakes
ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ ghost track

As últimas 42 músicas são da coletânea "La Vita e Meravigliosa", lançada no estranho formato (Biz Card CDR, aquele CD que é uma espécie de cartão) pelo selo inglês Turgid Animal, em uma edição limitada de apenas 23 cópias. Puro Harsh noise em 42 faixas mais uma faixa bonus, contendo projetos e bandas de vários lugares do mundo. clique aqui p baixar esta compilação.
Para a gravação do arrigo barnabé ao vivo no CCBB, clique aqui.

domingo, 27 de julho de 2008

LUX

Não sei ainda como 'classificar' esse vídeo. Talvez um videoclip, música-video, videoarte... Enfim. Lux (luz, em latim) é composto de imagens abstratas que foram 'arranjadas' sobre a música "Baal" do compositor paulista Alexandre Fenerich. Para mim, mais um experimento da linguagem audiovisual com um resultado bastante satisfatório, explorando desta vez a composição audiovisual e a abstração, obliterando a narrativa. Estas imagens são sobras de material bruto do meu vídeo anterior "desconforto ou qualquer título que lhe caia melhor", entretanto, foram capturadas já com 'segundas intenções' de utilizar para algum fim. Aqui está o resultado. um vídeo abstrato, quase lúdico, onde a interpretação cabe ao espectador. Sem dúvida, um despertar de sensações. Mais uma experiência estética. A maior parter das imagens foram captadas em Hi-8, embora algumas outras foram captadas em digital, com uma câmera extremamente vagabunda, o que ajuda a complementar o caráter lo-fi do vídeo.
OBS:
1- a resolução deste vídeo no youtube está um tanto baixa, e o audio original é stereo, mas o youtube converte para mono (para a infelicidade dos audiofílicos).
2- o vídeo tem exatamente o tempo integral da música, incluindo os tempos em silêncio no inicio e nos final (sim, os créditos estão onde ainda há música).

segunda-feira, 14 de julho de 2008

programa #63 - Beatles, George, John & Paul.

Para este programa procurei fazer a relação entre os beatles e a música de vanguarda. foram escolhidas as seguintes músicas:

the beatles - Tomorrow never knows
the beatles - Revolution #9
paul mccartney - temporary secretary
George Harrison - Under the Mersey Wall
John & Yoko - radio play

The Beatles - Tomorrow never knows - A última faixa do album revolver de 1966 traz algo sonoramente diferente para a música pop. com letra baseada na experiencia lisérgica influenciada pelo livro tibetano dos mortos.
Considerada por alguns criticos musicais como a primeira peça de rock psicodélico. Com influencias assumidas por paul mccartney do compositor alemão de música concreta Karlheinz Stockhausen, editando rolos de fitas de 7 polegadas, criando loops, saturando timbres acústicos, invertendo sons), manipulando nessas fitas os mais diversos sons como orquestras, teclados mellotron e cítaras. o sir Paul é o responsável por essa estrutura musical que segundo ele, surgiu num estalo após ouvir o canto dos adolescentes Gesang Der Jünglinge, composição de Stockhausen composta por volta de 1956.
Dez anos depois, os beatles, grupo de música pop que dispensa qualquer tipo de apresentação, grava tomorrow never knows no album revolver, considerado pela critica e pelos fãs dos beatles o album onde eles começam a experimentar uma nova sonoridade para o rock, deixando de vez o ie ie ie para tras. Assim começa a fase adulta dos beatles.
The Beatles - Revolution #9 - Talvez a música menos amada pelos fãs dos beatles, revolution #9 é uma peça de música concreta (lançada dois anos depois de tomorrow never knows, no album branco) e nesta música é john lennon quem viaja nos sons (apesar da música estar creditada a lennon e macártney) e ter tido colaboração dos outros membros da banda além de sua musa Yoko Ono (que por sua vez, participava do grupo fluxus à época, grupo representante da avant garde nova yorquina.
A música começa com um diálogo entre George Martin e Alistair Taylor, seguindo-se de sons que a principio soam como alguma introdução ou interludio, seguidos de sons em feedback, loops, overdubs diversos, trechos orquestrais de Beethoven, Sibélius tocados ao contrario.
A música também carrega uma certa carga de curiosidades. uma delas é a clássica história do paul está morto (mais uma vez). Nesta, o loop gerado pelo som das palavras number nine (retirados de uma fita de teste do próprio estudio da EMI, quando escutado ao contrário, ouve-se claramente a frase 'turn me on dead man' onde o homem morto referido seria o próprio paul.
Outra curiosidade é que o famoso assassino Charles Mason tem toda a sua filosofia baseada nessa música (ele alega ter uma interpretação complexa sobre as falas na música relacionadas com o livro do apocalipse).
paul mccartney - temporary secretary - Faixa do album de 1980 intitulado mccartney II. Apesar de dançante, com timbres sintéticos que lembram krafterk, porém, formando uma sequencia não muito tonal, uma letra esquisita, além das quebras de andamento das melodias vocais em alguns trechos. é uma música minimalista e retlinea. foi lançada em single de 12 polegadas em 15 de setembro de 1980 como B side da música Secret Friend.
baixe o disco completo em duas partes:
parte 1
parte 2
George Harrison - Under the Mersey Wall - Faixa do album Eletronic sound, lançado pelo selo zapple (subselo da apple, dedicado a lançar discos avant garde, porém durou só dois anos e gravou apenas dois discos: este album do george e outro de john & yoko). esta faixa foi gravada em Esher, na Inglaterra em Fevereiro de 1969 comletamente com um sintetizador moog. Lançado em maio de 69 (sendo relançado em CD em 1966), tendo em sua capa uma pintura do próprio george harrison, é sem dúvida um disco desconhecido (ou nao apreciado) pelos fãs do ex beatle george. Como deu pau na execução desta peça no programa, você pode baixar o album aqui. semana que vem tocaremos a peça novamente.
John & Yoko - radio play
- faixa do album Unfinished Music No.2: Life with the Lions, que é o segundo disco da série Unfinished Music (continuação do primeiro intitulado two virgins). Gravado com um gravador k7 e um microfone nagra, radio play é a última faixa do album, utilizando um dial de rádio como instrumento musical, podemos ouvir uma conversa telefonica de john lennon ao fundo e podemos também ouvir (não tão claramente assim) a música obladi oblada sendo executada no radio durante a execução de radio play, por dentre os sons estáticos do rádio que é tocado pelo próprio Lennon.

CLIQUE AQUI para baixar o set do programa

Ainda devido ao problema com o software da aperipê, para concluir o programa tocamos também: Within You Without You / Tomorrow Never Knows (do album de remixes feito pelo George Martin Beatles Love), e concluindo, tocamos a faixa "pelo motivo de que" do grupo paulista O "mundo" entre aspas, que é uma livre interpretação da música "Because" dos Beatles.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Alexandre Porres (1977) - Jovem Rapariga (2007)

Já que estamos na sessão VIDEOS, segue mais um compositor contemporaneo. Alexandre Porres (1977), com a pequena peça Jovem Rapariga (2007) para flauta, viola, violoncelo e piano em sua estréia no último concerto do V encun, dia 13/10/2007 no auditório do SESC Vila Mariana SP.
Ah, e só pra constar, a quem interessar possa, essa peça é uma releitura da música "girl" dos beatles (saca só!).

Música das Cinzas - Abominável Busca do Prazer


Este vídeo foi composto a partir de imagens dos filmes "a meia noite levarei sua alma" (José Mojica Marins) e Calígula (Tinto Bras), além de uma propaganda da RCA lançando seus 'modernos' toca-discos estereofônicos. e cenas documentais do século XX, agrupados de acordo com as teorias de justaposição de planos, desenvolvidas a partir do efeito Kuleshov [criado a partir de um experimento do cineasta russo Lev Kuleshov (1899-1970) em que um mesmo plano de um ator (Mosjoukine) com expressão neutra era alternado com planos carregados de diferentes significações afetivas (criança= "ternura"; mulhar num caixão= "tristeza"; prato de sopa: "apetite"), que "contaminavam" a interpretação dos espectadores, fazendo-os acreditar que sua expressão havia mudado].
Nesta narrativa audio-visual, a busca do prazer vai desde a simples audição de um velho LP ou ver TV com a família, até orgias e rituais sado-masoquistas, numa busca onde só se para quando alcança.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Natureza Morta (Martin Herraiz)

Música eletroacústica do Martin Herraiz com 'video poesia' pela Mari Rizzo. (nem todas) As imagens do vídeo foram retiradas (e reeditadas para o propósito da obra em questão) do belíssimo filme "Romance Sentimentale" (1930) de Sergei Eisenstein e Grigori V. Alexandrov (seu fiel assistente). A propósio, o compositor reclama "o youtube converte o áudio de todos os vídeos para MONO, ASSASSINANDO a música" e acrescenta: "recomenda-se ouvir a peça original em www.myspace.com/nitramz ANTES de assistir o vídeo". Portanto, aproveite e visite a página do cara para conhecer a versão STEREO da música, além de outros trabalhos do compositor.





agora você poderá ouvir o programa pela internet

Finalmente, a Fundação Aperipê chegou à era da tecnologia e as pessoas que não moram em Sergipe vão poder ouvir o programa Vanguarda, agora on line, sempre aos domingos, 21 horas (partindo do dia 29 de junho) no link http://www.aperipe.se.gov.br/ clicando no link "ao vivo" e selecionando a FM. Voltaremos dia 29 com a edição #61.

domingo, 1 de junho de 2008

V.A. - POSIÇÕES - Equipe Mercado, Som Imaginário, Módulo Mil e A Tribo (Odeon, 1971)

Descobri esse disco em minha adolescência. Ja o tive em LP que me foi 'roubado' por um tal Cristian Xavier (quem nunca perdeu algo pra ele, é por que não o conhece), mas enfim, vamos ao album. POSIÇÕES - Equipe Mercado, Som Imaginário, Módulo Mil e A Tribo. Lançado pela Odeon em 1971, esta rápida coletânea (menos de 1/2 hora) pretendia mostrar o que havia de novo no cenário musical brasileiro, de uma forma tímida e quase desacreditada, mas foi lançado. Na verdade de todas essas bandas, a mais duradoura teria sido o som imaginário (que durou de 1970 até 1974, tendo um lançamento em CD em 1997 e as peças do Wagner Tiso, regravadas recentemente com arranjos orquestrais). As outras bandas (com excessão do módulo 1000 que gravou um LP em 1972) apenas registraram compactos na história da música brasileira, porém, o fato de não terem sido absorvidos pela indústria fonográfica não tira a primazia e beleza das composições.
A tribo, formada por Nelson Angelo, Joyce, Novelli, Toninho Horta e Naná Vasconcelos (depois substituido pelo Nenê da bateria). Atuou no cenário artístico no início dos anos 70. Em 1970, classificou a música "Onocêonekotô" (Nelson Angelo) para a final do V Festival Internacional da Canção. Nesse mesmo ano, lançou um compacto duplo contendo as canções "Kyrie", "Tapinha", "Peba & Pobó" e "The man from the avenue", todas de Nelson Angelo.
Equipe mercado, Grupo formado por Diana (voz), Leugruber (guitarra), Ricardo Ginsburg (guitarra), Stul (violão, baixo, piano e voz), Carlos Graça (bateria) e Ronaldo Periassu (percussão) em 1970 na cidade do Rio de Janeiro, tendo como influência maior o rock psicodélico dos anos 60. Lançou em 1971 um compacto simples com as músicas "Os campos de arroz" e "Side b rock", encerrando suas atividades no ano seguinte.
Som Imaginário, grupo instrumental formado em 1970 por Wagner Tiso (teclados), Robertinho Silva (bateria), Tavito (violão de 12 cordas), Luiz Alves (baixo), Laudir de Oliveira (percussão) e Zé Rodrix (órgão, percussão, voz e flautas). Nesse ano, com a participação de Nivaldo Ornelas (sax) e Toninho Horta (guitarra), dividiu o palco com Milton Nascimento, apresentando o espetáculo "Milton Nascimento, ah, e o Som Imaginário". O show estreou no Teatro Opinião (RJ), seguindo para o Teatro da Praia (RJ). Nessa ocasião, Laudir de Oliveira desligou-se do conjunto, sendo substituído na percussão por Naná Vasconcelos. O espetáculo seguiu para a Boate Sucata (RJ), com a participação de Frederiko (Fredera) na guitarra solo, e depois para o Teatro Gazeta (SP), sem a participação de Naná. Ainda em 1970, gravou seu primeiro disco, "Som Imaginário", destacando-se canções como "Feira moderna" (Beto Guedes e Fernando Brant) e "Hey man" (Zé Rodrix e Tavito). Ainda nesse ano, participou da gravação do disco "Milton", de Milton Nascimento. Em 1971, Zé Rodrix desligou-se do grupo. Também nesse ano, o conjunto lançou o LP "Som Imaginário", que incluiu "Cenouras" (Frederiko), "Nova estrela" (Wagner Tiso), "Ascenso" (Frederiko e Fernando Brant) e "Gogó (O alívio rococó)" (Frederiko e Wagner Tiso), entre outras. Ainda em 1971, acompanhou Gal Costa em show realizado pela cantora no Teatro Opinião (RJ), tendo novamente Naná Vasconcelos na percussão. Participou, nesse mesmo ano, do filme "Nova estrela" (faixa cujo título está nesta compilação).
Módulo 1000, formado por Daniel (guitarra e voz), Luís Paulo (órgão), Eduardo (baixo), Candinho (bateria) na cidade do Rio de Janeiro em 1969. Conjunto de curta duração, seguia a linha "hard rock" mesclada com o blues. Em 1970, participou do "V Festival Internacional da Canção" e lançou pela Odeon o compacto simples com as músicas "Big mama" e "Isto não quer dizer nada". No ano de 1972, pela Top Tap lançou o LP "Não fale com as paredes". Encerrou as suas atividades em meados da década de 1970, tinha guitarras gritantes e uma bateria pesada ao estilo led zeppelin.
Sem dúvida uma compilação histórica que foi relançada em CD com uma capa alternativa (e não menos feia que a original). Vale a pena conferir o que há de desconhecido na música brasileira.

Baixa Aqui

terça-feira, 27 de maio de 2008

Arcane Device : Improvisations For Feedback

Arcane Device é um pseudônimo para o artista multimidia David Lee Myers em seu projeto de 'feedback music'(música de resposta) garada pela interconexão de entradas e saidas de vários equipamentos interligados à mesa de mixagem. Não existem instrumentos. os instrumentos são os próprios aparelhos, coisa comum nos meios da música eletrônica e minimalista da contemporaneidade, cujo David Lee é reconhecido como pioneiro.
Improvisations For Feedback é um compacto duplo*, lançado pela Roadrunner Records (USA) em 1988, com duas gravações ao vivo e duas em estudio, que provavelmente (creio eu) é o debult do 'Arcane David Device'.

*compacto duplo, pra quem não sabe ou não lembra, eram disquinhos de 7 polegadas que continham quatro músicas, ao contrário dos compactos simples contendo duas músicas.

Clique baixar: Arcane Device - Improvisations For Feedback

segunda-feira, 26 de maio de 2008

john scofield - ao vivo, são paulo, 22-05-2008

John Scofield (Dayton, Ohio, 26 de dezembro de 1951) é um guitarrista e compositor norte-americano. Começou a tocar guitarra aos 11 anos de idade. Após conhecer a música de Wes Montgomery, Jim Hall e Pat Martino começou a se interessar por jazz. De 1970 a 1973 estudou no afamado Berklee College of Music em Boston e, entre seus professores estava Gary Burton, com o qual ele tocou no futuro. Após ficar conhecido como membro da banda de Billy Cobham e George Duke tocou com vários nomes de peso tais como Charles Mingus, Herbie Hancock, Chick Corea, Joe Henderson, Pat Metheny, Gerry Mulligan, McCoy Tyner, Jim Hall e Chet Baker, chegando a tocar, entre 1982 e 1986, com Miles Davis.
Na semana passada esteve no Brasil apresentando seu show com a "John Scofield Trio Plus Horns",na turnê do seu mais recente trabalho "This Meets That". As apresentações em São Paulo foram no teatro do Sesc Vila Mariana, na quinta-feira (22) em duas sessões, às 18h e às 21h. A gravação do link a baixo é da primeira sessão. Gravado por um amigo meu, que não quis se identificar. Está aí de presente aos apreciadores. A gravação completa do show foi dividida, pois o servidor onde os arquivos estão hospedados só aceita arquivos de até 100mb.

http://www.4shared.com/file/49113409/da748cdf/john_scofield_-_ao_vivo_no_sesc_vila_mariana__so_paulo_22-05-2008_part1.html
http://www.4shared.com/file/49051621/71c80fef/john_scofield_-_ao_vivo_no_sesc_vila_mariana__so_paulo_22-05-2008_part2.html

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

#42

Estão aí as músicas tocadas no programa nº 42 com links para o mp3, ou para a página do compositor em questão.

Nico - Facing the Wind
Esther Greenwood - Chat dans niche
A Silver Mount Zion - Sister! Brothers! Small Boats Of Fire Are Falling From The Sky
notyesus - live at plano b 110708 - harmonic fields forever
Daniel Barreiro - Interferências (2004) para celo e computador
Valério Fiel da Costa - A
Leo Alves Vieira - Mil Pulsos

AQUI link para o álbum da Nico "the marble index"
AQUI link para a partitura da peça "A" de Valério Fiel da Costa

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

programa #41 [tracklist & download do set]

acoustic ladyland - high heel blues
Fantomas - The Godfather
Patife Band - Pesadelo
Arrigo Barnabé - ACAPULCO DRIVE-IN
Frank Zappa/The Mothers Of Invention - Invocation & Ritual Dance Of The Young Pumpkin
Frank Zappa/The Mothers Of Invention - Soft-Cell Conclusion
yoko ono & plastic ono band - open your box (1971, single version - power to the people B side)
messer chups - Lo-Fi Woman
Joseph Schillinger - Mouvement électrique et pathétique (1932)
bernard herrmann - prelude/outer space/radar
Conlon Nancarrow - study for player piano #19
Conlon Nancarrow - Study No. 15
Karlheinz Stockhausen - Kontra-Punkte Op. 1, For 10 Instruments

Baixe o set do programa nº 41 aqui: http://rapidshare.com/files/81977777/_41.rar.html


O teremin é um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrônicos. Inventado em 1919 pelo russo Lev Sergeivitch Termen (conhecido também pela forma francesa do nome: Léon Theremin), o teremin é único por não precisar de nenhum contato físico para produzir música e foi, de fato, o primeiro instrumento musical projetado para ser tocado sem precisar de contato, pois é executado movimentando-se as mãos no ar. Apresentado pelo próprio inventor em 1920, o instrumento opera através do princípio da produção de efeito heteródino em dois osciladores de freqüência radiofônicos e consiste de caixa com duas antenas externas, uma que controla a altura, e outra, o volume, ao redor das quais o músico movimenta suas mãos para produzir som. O teremin também tem versões com teclado e com espelho, como o dos instrumentos de corda. (Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre)

http://www.thereminworld.com/

para saber mais, segue um link (torrent) para o documentário citado no programa (Theremin - an electronic odyssey)

http://www.btmon.com/Video/Movies/Theremin_-_an_electronic_odyssey.torrent

Conlon Nancarrow - nascido em 1912 em Arkansas, falecido em 1997, na cidade do novo méxico, viveu e trabalhou no mexico a maior parte da sua vida e acabou sendo reconhecido cidadão mexicano em 1955. Mais conhecido por suas obras de escrita para piano, foi um dos primeiros compositores do século XX a utilizar intrumentos musicais como máquinas mecânicas, fazendo-as tocar além das habilidades humanas. viveu a maior parte da sua vida em um relativo isolamento, sendo somente conhecido por volta dos anos 80, e hoje é lembrado como um dos mais incomuns compositores do século XX. escreveu obras para pianola, piano, música de câmara e orquestral. em breve posto aqui uma compilação de estudos do cara.
Para saber mais:
http://artofthestates.org/cgi-bin/composer.pl?comp=9

sábado, 5 de janeiro de 2008

Música das Cinzas

Projeto individual de Alessandro Santana (ex-integrante da Clister e ex-integrante da Hair Without Head), que consiste na manipulação de ruídos por meio de softwares, para poder compor "uma ambientação sonora” com influências de músicos como John cage, Kalreinz Stockhausen, Krzysztof Penderecki, John Zorn, Masami Akita (Merzbow); projetos musicais como Maldoror e Matmos; bandas como Fantomas; as composições visuais dos filmes de Stanley Kubrick e de Kenneth Anger.
Música das Cinzas começou na verdade como um “conjunto” de algumas gravações ainda analógicas e dos primeiros "estudos" para essa nova proposta, que era (e ainda é) de (de)compor música "eletroacústica", utilizando trechos de filmes, audiolivros, efeitos sonoros, LP´s, fitas K7, TV, rádio AM, geladeira, ventilador, etc, etc. Nada sério, apenas um apanhado desses registros.
No segundo trabalho intitulado "in days like today I wanna die", Música das Cinzas se tornou o nome do projeto, e começou a questão “temática” nas músicas e a intenção de induzir imagens através dos sons, utilizando elementos pré-gravados de trechos de música erudita (clássica, romântica e moderna) associada a ruídos (os mais diversos) e instrumentos (guitarras e teclados).
A música moderna (principalmente depois de Pierre Schaefer e Stockhausen), proporciona certas “liberdades” no referente à utilização e manipulação de sons como expressão.

Trabalhos já realizados:

Música das cinzas - S/T (2004)
http://www.4shared.com/file/51329149/2243fe76/2004_Msica_das_Cinzas_-_st.html
In days like today I wanna die (2005)
http://www.4shared.com/file/51302717/11c08fe7/2005_Msica_das_Cinzas_-_in_days_like_today_I_wanna_die.html
3 - (2005)
http://www.4shared.com/file/51330990/a04a0f1d/2005_Msica_das_Cinzas_-_III.html
(trilha sonora da performance) O Rasgo (2005)
http://www.4shared.com/file/51332364/87219a96/2005_Msica_das_Cinzas_-_trilha_sonora_-_o_rasgo__exp_5_neo-mutismo.html
(trilha sonora da performance) Desjejum (2006)

Remixes, outtakes & b-sides (2006)
http://www.4shared.com/file/51510355/dd9b8135/2006_Msica_das_Cinzas_-_remixes_out-takes__b-sides.html
split EP com Disrritimüzz Orchëesträall Dezcëephäalizëed (Portugal) (2006/7)
http://www.4shared.com/file/51242816/53478d29/2006_Msica_das_Cinzas_Split_EP_com_Disrritimzz_Orchestrall_Dezcephalized.html
Música das cinzas - S/T (2007)
http://www.4shared.com/file/71465818/c7942f97/Msica_das_cinzas_-_st_2007.html
Música das Cinzas - Estudo de trilha sonora nº1 (uma suite eletroacustica em 8 episódios) [trilha sonora do curta metragem Desconforto...] (2008)
http://www.4shared.com/file/71449594/3e35963f/Msica_das_Cinzas_-_Estudo_de_trilha_sonora_n1__uma_suite_eletroacustica_em_8_episdios__trilha_sonora_do_curta_metragem_Desconforto.html




VANGUARDA!

Depois de 40 edições na rádio Aperipê FM [104,9] de Aracaju/SE (o programa está no ar desde 1º de abril de 2007, e a sua existência não é uma piada), o programa VANGUARDA agora tem este blog trazendo textos, links e mp3 para os apreciadores da música contemporânea. espero que apreciem e participem também.

Alessandro Santana